Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O Cata-Vento

por Santiago Miral, em 28.12.20

cata_vento.jpg

- Avô, para que serve isto?

- Isto, meu filho, é um pequeno cata-vento, um moinho para sabermos de onde está o vento. É muito útil para anteciparmos certos trabalhos de agricultura.

- Que engraçado, faz-me lembrar certas pessoas que eu conheço.

- Porque dizes isso, meu filho?

- Ora, porque o meu pai diz que o tio Fernando é um perfeito cata-vento. Vira-se para onde lhe dá mais jeito. Já foi candidato à junta por três partidos políticos diferentes e conseguiu ganhar sempre.

- Com todo o respeito que tenho pelo teu pai, devo dizer-te que ele não percebe nada de cata-ventos. Olha que o cata-vento ensina-nos uma virtude muito nobre: a Fidelidade. Informa-nos sempre de onde vem o vento, rapidamente e com precisão. Na ausência de vento espera, imóvel e vigilante, até que se aperceba da primeira brisa para, imediatamente e sem receio, apontar a sua proveniência. Podes sempre contar com a sua lealdade e rectidão, meu filho. Assim deveriam ser os homens...
Sabes, quando era pequeno e passava para a escola, além naquela rua onde mora o José da Saruga havia uma casa brasonada que tinha por baixo da pedra d’armas um painel de azulejos com o excerto de uma carta que Francisco Sá de Miranda endereçou a El Rei D. João III, que dizia assim (nunca me esqueci):

“Homem dum só parecer
Dum só Rosto e duma Fé
Dantes quebrar que torcer
Outra coisa pode ser
Mas de corte Homem não é.”

Autoria e outros dados (tags, etc)


22 comentários

Imagem de perfil

De imsilva a 28.12.2020 às 14:41

A sabedoria popular sempre em dia.
Imagem de perfil

De Santiago Miral a 28.12.2020 às 19:49

Tenho muito respeito pela sabedoria popular, mesmo quando esta se contradiz. “Candeia que vai à frente alumia duas vezes” vs. “Quem ri por último, ri melhor”.
Imagem de perfil

De João-Afonso Machado a 28.12.2020 às 14:42

Muito bem observado.
O catavento, num sopro de observância, deitou virou ao contrário um lugar-comum.

Abraço.
Imagem de perfil

De Santiago Miral a 28.12.2020 às 19:51

Obrigado, caro Amigo.

Como não tenho predilecções especiais por lugares-comuns, tento rasteirá-los sempre que posso.

Abraço.
Imagem de perfil

De Aqui há coração a 28.12.2020 às 15:59

Fidelidade, uma das virtudes que devia assistir cada homem.
Imagem de perfil

De Santiago Miral a 28.12.2020 às 19:56

E assiste, eu quero crer que assiste. Contudo, há momentos em que a visão se torna turva e a diversidade de caminhos se torna demasiado demasiado sedutora...
Que tenhamos, ao menos, vozes que se façam ouvir.
Imagem de perfil

De atravésdaescrita a 28.12.2020 às 16:46

O teu avô era um Homem sábio.

Ana
Imagem de perfil

De Santiago Miral a 28.12.2020 às 19:57

Mas... esta conversa tive-a ontem com o meu neto.

(Estou a brincar )
Imagem de perfil

De atravésdaescrita a 28.12.2020 às 20:38

Pois 🍁 eu porque te acho um jovem remeti este texto para um passado mais distante .
Desculpa. Mas importante era a mensagem 😍
Mas percebi que eras exímio a fazê-los com a maior das perfeições.

Abraço.
Imagem de perfil

De Santiago Miral a 28.12.2020 às 23:16

Não tens de pedir desculpa. Foi apenas uma pequena e inocente partida.

(Costuma dizer-se que “era só para ver se estavas atenta”.)

Abraço
Imagem de perfil

De olhosqueleem a 28.12.2020 às 17:08

A lealdade uma nobre virtude que te apontou o teu avô.
Valor que devia ser intrínseco ao ser humano.

Gostei do texto, pela mensagem que transmite.

Obrigado.

Ana
Imagem de perfil

De Santiago Miral a 28.12.2020 às 20:00

Obrigado, Ana.

Uma mensagem simples, como a maioria. Não passa de um cata-vento que oscila na esperança de brisa que o faça rodar...


Imagem de perfil

De cheia a 28.12.2020 às 17:12

Uma grande lição!
Boa semana!
Imagem de perfil

De Santiago Miral a 28.12.2020 às 20:01

É mais uma liçãozinha concentrada.
Boa semana.
Imagem de perfil

De Tri a 28.12.2020 às 17:30

Que saudades do meu, quando eu era pequenina. Era colorido, eu fartava-me de correr com ele ou espetava nos vasos da minha mãe quando me cansava
Bela lição. Obrigada pela partilha.
Imagem de perfil

De Santiago Miral a 28.12.2020 às 20:08

Lembro-me de fazer moinhos em criança.
Uma cana bem fininha, uns centímetros de arame e um quadrado perfeito de papel de lustro, quando havia. Na falta de papel de lustro qualquer folha de papel servia desde que não fosse demasiado fina. Em cada um dos cantos fazia-se um corte quase até ao centro. Arqueavam-se alternadamente as pás e prendiam-se no eixo com o araminho previamente espetado na extremidade da cana.
E pronto, era só correr...

(Tens razão, quando me cansava lá ficava ele espetado no vaso)
Imagem de perfil

De Isa Nascimento a 28.12.2020 às 22:19

Uma bela homenagem à honestidade
Imagem de perfil

De Santiago Miral a 28.12.2020 às 23:12

Obrigado, Isa.
É curioso como conseguimos encontrar virtudes até mesmo onde as não procuramos.
Imagem de perfil

De Isa Nascimento a 29.12.2020 às 09:31

basta estarmos atentos...
Imagem de perfil

De Santiago Miral a 29.12.2020 às 09:36

De facto, estar atento e saber escutar também é uma virtude.
Imagem de perfil

De Contadora de Histórias a 05.01.2021 às 02:32

Adoro 😊👏👏👏 parabéns!
Imagem de perfil

De Sandra a 02.02.2021 às 23:15

Um homem muito sábio, o seu avô! Gostei bastante desta partilha que nos faz pensar! Venham mais! Beijinhos, boa noite!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D